Enem

Como escrever o desenvolvimento da redação e se dar bem no Enem

Por Mariana Bortoletti   | 

 Tag: Enem

O desenvolvimento da redação é uma das partes da estrutura do texto dissertativo-argumentativo que mais exige dos candidatos do Enem. 

Isso porque é onde você precisa apresentar seus argumentos para a proposta de intervenção que fará na conclusão e onde você mostra que tem domínio sobre o que está escrevendo. 

Pensando em ajudar você com essa tarefa, este artigo vai falar sobre o assunto.

Aqui, vamos discutir como funciona e é corrigida a redação do Enem, quais são os pontos de atenção para não zerar a redação, o que é o desenvolvimento da redação e como fazê-lo bem e qual é a estrutura da redação nota 1000 do Enem. 

Você vai ver: 

Como funciona a redação do Enem 
A estrutura de uma redação nota 1000 do Enem
8 motivos que podem zerar a redação do Enem 

24 temas de redação que já caíram no Enem 
O que é a parte de desenvolvimento da redação 
Tipos de argumento que você pode usar no desenvolvimento da redação 
Exemplos de desenvolvimento de redação do Enem 
Conclusão 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Como funciona a redação do Enem 

O Enem é o Exame Nacional do Ensino Médio, uma prova que nasceu em 1998 para avaliar a qualidade do ensino médio nacional, mas que se transformou na principal porta de entrada para o ensino superior no país. 

A prova do Enem é dividida em quatro grandes áreas do conhecimento: Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. 

E cada uma dessas áreas conta com 46 questões, totalizando 180 perguntas objetivas. 

Além disso, a prova do Enem também conta com uma redação, que segue o modelo dissertativo-argumentativo.

O tema da redação só é revelado no dia do exame, mas sempre traz uma problemática de cunho social. 

As principais características da redação do Enem são: 

  • Modelo dissertativo-argumentativo; 
  • Deve ter entre 7 e 30 linhas; 
  • Precisa ter desenvolvimento embasado em argumentos concretos; 
  • Deve respeitar os direitos humanos. 

Como é corrigida a redação do Enem? 

Enquanto as questões objetivas do Enem são corrigidas pela TRI (Teoria de Resposta ao Item), um algoritmo que avalia o padrão de erros e acertos, a redação é corrigida por uma banca avaliadora. 

A banca é formada por avaliadores qualificados que corrigem cada redação uma a uma, à mão. Esses avaliadores não têm contato um com o outro, e cada redação passa por dois avaliadores. 

A banca avaliadora utiliza cinco critérios para corrigir as redações e cada um desses critérios, chamados de competências, vale 200 pontos.

Conheça quais são as competências: 

  • Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.  
  • Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.  
  • Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.  
  • Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.  
  • Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos. 

É a habilidade do aluno de utilizar as cinco competências a seu favor que pode resultar em uma redação nota 1000.

Dicas para se dar bem na competência 1 da redação do Enem:

desenvolvimento da redação - jovem fazendo redação para o enem

A estrutura de uma redação nota 1000 do Enem 

Levando as competências em consideração, assim como as características da prova, conseguimos chegar em alguns pontos-chave que estruturam uma redação nota 1000 no Enem. 

E o primeiro deles é respeitar as características da redação. Uma redação nota 1000, antes de tudo precisa: 

  • Ser um texto dissertativo-argumentativo; 
  • Ter entre 7 e 30 linhas; 
  • Respeitar os direitos humanos na intervenção proposta; 
  • Mostrar o domínio que o candidato tem da língua portuguesa; 
  • Ser coerente e coesa na apresentação de ideias; 
  • Demonstrar boa bagagem sociocultural por parte do candidato. 

Observados esses fatos, a estrutura de uma redação nota 1000 no Enem sempre apresenta: 

  • Introdução: onde a tese da problemática proposta na redação será apresentada. Na introdução você fala resumidamente sobre o problema e o que o envolve. 
  • Desenvolvimento: aqui é preciso começar a apresentar os argumentos para a sua proposta de intervenção, ou solução para o problema. 
  • Conclusão: por fim, na conclusão você apresenta a sua proposta de resolução para a problemática da redação. É onde você precisa amarrar todos os argumentos. 

8 motivos que podem zerar a redação do Enem 

Por outro lado, existem algumas escolhas feitas durante a redação que podem prejudicar o candidato e resultar em uma nota zero. 

Estes são os motivos que levam a banca avaliadora a zerar uma redação: 

1 - Fugir do tema 

Fugir do tema significa que o candidato pode não ter entendido a proposta da redação ou que interpretou os textos de apoio de maneira equivocada. 

Isso resulta em um texto perdido, que foge do tema.

Por isso, antes de começar a escrever a sua redação no Enem, preste atenção ao enunciado. 

2 - Não escrever o suficiente (ou escrever demais) 

Uma parte importante das características da redação é que ela precisa ter entre 7 e 30 linhas. 

Ou seja, o candidato que escreveu 6 linhas e aquele que escreveu 31 linhas têm suas redações zeradas.

Por isso, planeje bem a sua redação antes de começar a escrever. 

3 - Folha de redação em branco 

Entregar a folha de redação em branco, automaticamente, gera um zero.

Por isso, a dica aqui é ficar atento ao horário para não ficar sem tempo de passar a limpo o rascunho para a folha de redação. 

4 - Desrespeitar os direitos humanos 

Essa é outra característica essencial da redação do Enem, respeitar o que diz a Declaração Universal dos Direitos Humanos quando propor uma solução para o problema apresentado. 

Sugerir medidas drásticas, como violência ou prisão perpétua, podem anular a redação. 

5 - Copiar trechos do enunciado 

Você pode utilizar as estatísticas presentes no texto motivador da redação, porém copiar trechos é motivo de anulação da redação. 

Inclusive, fique atento ao utilizar as estatísticas na redação, não exagere ou também pode ser considerado cópia pela banca avaliadora. 

6 - Não seguir o modelo proposto de texto 

A redação do Enem segue o modelo dissertativo-argumentativo, ou seja, a estrutura é composta por: tese, argumentos e intervenção. 

Logo, seguir qualquer outra estrutura que não a pedida pode resultar em uma nota zero. 

7 - Ter algum trecho desconexo do tema 

Esse motivo é um pouco diferente da fuga de tema porque se refere a uma parte dentro do texto que foge dos argumentos dados até então. 

Por exemplo, você está escrevendo sobre medidas protetivas para o meio ambiente, então decide falar sobre a lei de proteção aos dados pessoais em um trecho antes de voltar a falar sobre meio ambiente. 

8 - Propositalmente anular a redação 

Lembra da receita de miojo na redação do Enem? Esse tipo de intervenção anula a redação e não é raro no Enem. 

Existem pessoas que rasuram a folha de redação, fazem desenhos, escrevem piadas, e isso é motivo para tirar um zero na redação.

>>> Pode fazer rasura na redação do Enem? Os erros mais comuns no exame

desenvolvimento da redação - como escrever uma redação nota 1000

24 temas de redação que já caíram no Enem 

O Enem nasceu em 1998 e, desde então, teve 24 edições.

Logo, 24 temas de redação diferentes já passaram pelo exame nacional do ensino médio. 

Os temas foram diversos: direitos humanos, cultura, meio ambiente, tecnologia e igualdade racial, por exemplo. 

Uma maneira bastante eficaz de estudar para a redação do Enem é treinando os temas anteriores e conferindo redações nota 1000 de outras edições. 

Por isso, confira aqui os 24 temas de redação que já caíram no Enem: 

  • 2021 - Invisibilidade e registro civil: garantia de acesso à cidadania no Brasil 
  • 2020 - O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileiras 
  • 2019 - Democratização do acesso ao cinema no Brasil  
  • 2018 - Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet  
  • 2017 - Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil  
  • 2016 - Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil  
  • 2015 - A persistência da violência contra a mulher no Brasil  
  • 2014 - Publicidade infantil em questão no Brasil  
  • 2013 - Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil  
  • 2012 - O movimento imigratório para o Brasil no século XXI  
  • 2011 - Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado  
  • 2010 - O trabalho na construção da dignidade humana  
  • 2009 - O indivíduo frente à ética nacional  
  • 2008 - A máquina de chuva da Amazônia 
  • 2007 - O desafio de se conviver com a diferença 
  • 2006 - O poder de transformação da leitura 
  • 2005 - O trabalho infantil na realidade brasileira 
  • 2004 - Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação  
  • 2003 - A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo?  
  • 2002 - O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita?  
  • 2001 - Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar interesses em conflito?  
  • 2000 - Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional  
  • 1999 – Cidadania e participação social 
  • 1998 – Viver e aprender 

O que é a parte de desenvolvimento da redação 

O desenvolvimento da redação é uma das partes que compõe a estrutura do texto, sendo os outros a introdução e a conclusão.  

O desenvolvimento também é a parte com mais conteúdo da redação.

Isso porque é dentro dele que você precisa defender o seu ponto de vista sobre a problemática apresentada usando argumentos bem embasados. 

O mais comum é que a introdução leve um parágrafo, o desenvolvimento seja apresentado em dois e que a conclusão amarre todo o texto em um parágrafo. 

Como articular as ideias no desenvolvimento da redação 

Como o modelo cobrado pelo Enem é dissertativo-argumentativo, é esperado que o candidato apresente argumentos consistentes sobre o assunto. 

Porém, o ideal é que você não escolha mais do que dois argumentos para defender a sua intervenção. 

Isso porque o máximo de linhas da redação do Enem é 30 e você pode ser prejudicado por escrever demais e, por isso, argumentar de maneira rasa. 

Se você for seguir a estrutura de 4 parágrafos, sendo os 2 intermediários dedicados à argumentação, é indicado que você utilize a primeira frase do segundo parágrafo (o primeiro do desenvolvimento) para apresentar os dois argumentos. 

Em seguida, você os desenvolve no restante do desenvolvimento. Algumas dicas interessantes para esse momento são: 

  • Use frases curtas e objetivas - indo direto ao ponto para não perder linhas; 
  • Cite exemplos relacionados ao tema - livros, filmes, falas de estudiosos e dados estatísticos; 
  • Seguir uma ordem cronológica quando for apresentar fatos; 
  • Usar conectivos para que os parágrafos não fiquem perdidos. 

Tipos de argumento que você pode usar no desenvolvimento da redação 

E para você conseguir apresentar suas ideias no desenvolvimento da redação e argumentar como a banca espera, existem alguns tipos de argumentos que você pode utilizar. 

Confira: 

Exemplificação 

Você usa o argumento de exemplificação quando quer deixar o seu ponto de vista mais compreensível para o leitor. 

Comparação ou Analogia 

Você usa esse argumento quando compara uma situação, ou faz analogias, a obras de literatura, cinema, TV, etc. A ideia é apresentar uma ideia semelhante ao que foi usado na obra. 

Alusão histórica 

É bastante parecido com a analogia, mas a sua comparação vai ser um fato histórico em vez de uma mídia.

Usando esse argumento você faz uma opinião crítica ao recorte histórico comparando com a problemática. 

Evidência (ou por comprovação) 

Essa argumentação é baseada em dados estatísticos ou informações de domínio público. São ótimas para embasar o seu ponto de vista e intervenção.

Mas não esqueça de que as fontes desse tipo de argumentação precisam ser citadas. 

Autoridades 

É quando você usa uma relação direta ou indireta de pessoas ou fontes que tem autoridade sobre o assunto, como, por exemplo, um especialista renomado no campo de estudo da problemática. 

Exemplos de desenvolvimento de redação do Enem 

Todos os anos, o Inep divulga os espelhos de redação, ou seja, uma versão digitalizada da redação do candidato.

E alguns candidatos divulgam suas redações, especialmente aquelas que tiraram nota 1000. 

Em 2020, quando o tema foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileiras”, 28 candidatos chegaram à nota máxima.

Eles compartilharam com o G1 os espelhos de suas redações e nós vamos figurar alguns deles aqui.

Redacao nota 1.000 de Aline Soares Alves, PB

Redação nota 1000 da Aline Soares Alves, da PB

Redacao nota 1.000 de Raíssa Piccoli Fontoura, MS

Redação nota 1000 de Raíssa Piccoli Fontoura, MS

O restante dos exemplos, você encontra neste link.

Conclusão 

Agora que você já entendeu como é corrigida a redação do Enem, como funciona o desenvolvimento da redação no exame e quais erros você não pode cometer para tirar uma nota alta, você está pronto para treinar e colocar essas dicas na ativa. 

Leia também: