Enem

Como estudar matemática sozinho: veja dicas e um cronograma de estudos

Por Redação   | 

 Tag: Enem

A matemática é uma vilã na vida de muitos estudantes. Porém, é uma vilã que pode ser vencida.

Por isso, neste artigo, vamos mostrar para você como estudar matemática sozinho. 

Você vai conferir: 

Por que temos tanto medo de matemática?
Por onde começar a estudar matemática sozinho?
Dicas práticas de como aprender matemática sozinho
Conclusão

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Por que temos tanto medo de matemática? 

Aprender matemática é algo que estressa muitos alunos desde os primeiros anos da escola. 

Uma pesquisa do Sistema de Avaliação do Ensino Básico identificou que 95% dos alunos saem do ensino médio sem ter o conhecimento adequado da disciplina. 

E parte da razão para isto está em a matemática ser vista como algo que não será usada no dia a dia e, também, porque o contato com ela é muito menor fora de sala de aula. 

Quando comparamos o ensino da matemática com o ensino de língua portuguesa e literatura, por exemplo, existe mais facilidade no contato do aluno com livros e escrita no dia a dia do que com teoremas complexos. 

Pelo que foi dito neste tópico, a primeira atitude necessária para começar a estudar matemática sozinho é deixar de ter medo dela. 

O principal é entender que a matemática é uma linguagem universal e que, embora não pareça, por conta de equações e fórmulas, ela é muito menos complicada do que parece. 

Você só precisa se esforçar para entendê-la. 

Por onde começar a estudar matemática sozinho? 

Tirando o maior obstáculo do caminho, você pode começar a organizar seus estudos. 

A matemática é uma ciência milenar, desenvolvida desde 2.400 a.C., que pode ser definida como o estudo das propriedades e das relações dos elementos abstratos (números e figuras). 

Ou seja, usamos a matemática para resolver problemas. 

Como você já deve saber, a matemática é a base de muitas profissões e está presente até mesmo naquelas que nós achamos que não vamos encontrá-la. 

Por exemplo, ela é comum, tem uma relação direta, dentro da engenharia, contabilidade, arquitetura, programação e física. 

Mas ela também pode aparecer de maneira indireta dentro da música, da ecologia e da poesia. 

Quer mais um exemplo?

Até uma pessoa que estuda serviço social ou psicologia, que envolve relações humanas e sociologia, pode acabar precisando da matemática na forma da estatística. 

Por isso, o ideal é não fugir dela. 

Dicas práticas de como aprender matemática sozinho 

Antes de começar a montar o seu cronograma de estudos e se debruçar sobre os conteúdos, é preciso entender um último aspecto. 

A matemática, assim como as outras ciências, exige um método próprio de estudo. 

Isso significa que estudar matemática nunca será igual a estudar história. Assim como estudar língua portuguesa nunca será igual a estudar química. 

Por sua vez, a matemática exige que você tenha: 

  • Disciplina; 
  • Organização; 
  • Prática; 
  • Humildade.

como estudar matemática sozinho - dicas e cronograma

Entendendo essas peculiaridades, vamos às dicas de como estudar matemática sozinho: 

1 Estude os conceitos básicos da matemática primeiro 

A melhor maneira de começar a estudar matemática sozinho, do zero, como se você nunca tivesse visto a matéria antes, é pelo começo. 

Isso significa que sua primeira parada precisa ser os conceitos básicos. 

E esse conteúdo, você encontra na matemática ensinada para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental.

Nessa época, os conceitos básicos estão sendo ensinados, mas também como eles serão desdobrados em conceitos mais complexos. 

Partir dos conteúdos mais básicos é essencial porque é preciso ter uma base forte antes de avançar para outros conteúdos. 

2 Leia a teoria, não pule direto para os exercícios 

Como dissemos lá em cima no artigo, você precisa compreender a matemática para poder entender a importância dela e como aplicá-la. 

Por isso, a decoreba deve ser deixada de lado. 

Não adianta nada decorar uma fórmula e saber como aplicá-la em um problema se você não consegue entender o motivo de essa fórmula existir e como ela resolve o problema. 

Decorar não é realmente aprender, por isso nunca pule direto para os exercícios. Ler a teoria é essencial para ter sucesso em um estudo solo. 

3 Mas também não fique só na teoria, faça exercícios 

Para estudar matemática, você precisa encontrar o equilíbrio.

Então, assim como só decorar uma fórmula não é o ideal, apenas saber a teoria também não é. 

A solução, então, está em unir os dois. E isso significa fazer exercícios. 

Você pode buscar listas de exercícios online, mas o que indicamos para testar seus conhecimentos é refazer questões antigas que já apareceram no Enem. 

Utilizar as provas passadas como exercícios ajudam a treinar para o dia do Enem, inclusive. 

Você vai se familiarizando com os temas, com a maneira como o enunciado expõe o problema e, também, com o tempo que terá para responder cada questão. 

As provas antigas do Enem, e os gabaritos, podem ser acessadas neste link. 

4 Encontre a forma de estudar que mais funciona para você 

Como estamos falando de estudos, é importante ressaltar que não existe um método de estudo ideal.

Existe aquele que funciona na sua realidade. 

Por isso, o ideal para estudar matemática sozinho tendo resultados é encontrar a forma de estudar que mais funciona para você. 

Pode ser que você goste mais de fazer resumos, mas pode ser que o que mais funciona sejam mapas mentais.

Talvez você goste mais de usar flashcards, mas também pode ser fazendo uma música. 

Os métodos de estudo existentes são vários, o importante é descobrir o que traz mais resultados. 

5 Crie uma rotina de estudos e siga o cronograma 

Lembra de como descrevemos o estudo da matemática como disciplinado e organizado no tópico anterior?

Pois é, parte do sucesso de estudar matemática sozinho está em seguir uma rotina de estudos e um cronograma de conteúdos. 

Ter uma rotina de estudos é uma maneira de tornar o estudo um hábito, o que facilita a assimilar conteúdos, já que o cérebro entende que isso é importante. 

E para montar uma rotina, você precisa de comprometimento e constância. Aqui vão 4 passos: 

  1. Identifique quanto tempo e quais os horários você tem disponíveis para estudar;
  2. Defina quais são os assuntos que você precisa estudar;
  3. Defina um cronograma, ou um ciclo de estudos, e deixe-o visível;
  4. Siga esse cronograma como um compromisso diário com você mesmo. 

E caso você esteja se perguntando como vai montar esse cronograma de estudos, temos uma dica bem legal. 

O Cursinho Popular Carolina de Jesus montou uma sugestão de cronograma de estudos de matemática, dividindo os meses e semanas de um ano em assuntos tratados no Enem. 

Clique aqui para acessar o material. 

Conclusão 

E chegando ao final deste artigo, esperamos que as dicas que demos aqui sejam de grande valia para você! 

Lembre-se: matemática não é difícil, você apenas precisa se esforçar para compreendê-la e entender que ela está em todos os lugares. 

Não deixe de conferir estes outros conteúdos, eles podem ajudar na sua jornada de estudos