Se você chegou até aqui, já deve ter pensado assim: “Eu preciso achar a minha profissão, todos falam para eu fazer o que gosto, mas eu não sei do gosto realmente gosto. Como escolher minha profissão? Qual a profissão que combina comigo?”

 

A fase que antecede a entrada na faculdade é de muita insegurança, ansiedade e agitação, a escolha pelo curso ideal é um dos motivos de maior tensão. Mas não se preocupe, muitos passam por esta fase, você não está sozinha nessa.

 

Quando se está no momento da escolha do curso certo, é preciso estar ciente de uma coisa, você não está escolhendo a melhor carreira, ou a carreira que te trará mais dinheiro, mas sim a sua profissão. A profissão para a qual você irá estudar, se dedicar e, provavelmente, trabalhar por muitos anos da sua vida.

 

Por isso tem que pensar bem antes de escolher, saber o que mais combina com você e os seus interesses. Sabemos que não é fácil, mas calma, não se desespere. Criamos esse post para ajudar você!

 

estudante mulher pensativa

Passo 1: Analise a sua personalidade

Quando o assunto é como escolher uma profissão, os caminhos são variados. Alguns pensam em seguir a carreira dos sonhos, outros em dar continuidade aos negócios da família e muitos seguem um caminho diferente, entrando no mercado de trabalho e depois pensam em se focar no ensino superior. Nenhum deles está errado, mas uma coisa é certa, uma hora essa decisão vai precisar ser tomada.

 

Mas, como escolher uma profissão? Primeiro, você precisa ter em mente que não existe uma resposta para essa pergunta. Só será possível saber se você escolheu a profissão certa, a que realmente combina com sua personalidade e alcança seus objetivos quando a estiver exercendo-a no dia a dia.

 

Não existe uma resposta mágica, mas algumas estratégias podem te ajudam a escolher certo, comece a analisar sua personalidade. Pense…

 

O que eu gosto de fazer? Gosto de ler, mas não gosto de fazer contas. Gosto de lidar com as pessoas, mas tenho vergonha de falar em público. Gosto de crianças, mas não aguentaria ver uma delas chorando.

 

Identifique o que gosta de fazer e o que não gosta. Isso significa ter consciência sobre as suas preferências e competências. Quando pensar no que gosta de fazer, o mais importante é que tenha autonomia e seja protagonista da escolha, só assim conseguirá identificar quais as áreas terão mais afinidade.

 

Em que tenho mais afinidade? Essa é uma das perguntas mais importantes que se deve fazer. Pois, é através da sua afinidade que saberá qual a área vai estudar. Existem várias áreas que se podem escolher, as três principais são: ciências exatas, ciências humanas ou ciências biológicas.

 

As ciências exatas envolvem uma rotina cheia de números e teorias. Entre os principais cursos relacionados com a faculdade na área de ciências exatas podemos citar: astronomia, ciências contábeis, engenharias, ciência da computação, desenho industrial, design de games, matemática, física, sistemas de informação, etc.

 

         A área de humanas estuda estatísticas e relatos sociais. Se você gosta de arte, leitura e de refletir sobre questões sociais, as ciências humanas é a sua área. Os cursos de administração, direito, pedagogia, gestão de recursos humanos, jornalismo, publicidade e propaganda, serviço social, marketing e design gráfico são alguns dos cursos da área de humanas.

 

          Já a área de ciências biológicas estuda as áreas da saúde, evolução e funcionamento. Cursos de medicina, biomedicina, zoologia, biologia molecular, fisioterapia, educação física, histologia, farmácia, nutrição entre muitas outros compõem a áreas de ciências biológicas.

 

É normal você gostar mais de uma área que de outra, e não tem nada de errado nisso, embora alguns cursos misturam as disciplinas. O importante é ter autoconhecimento e descobrir qual área tem mais afinidade.

 

          Outra pergunta que você pode fazer a si mesmo é: no que dizem que sou bom? Contar com a opinião de outras pessoas pode ser importante na hora da escolha. Além disso, o incentivo e à busca por referências com profissionais da área pode ajudar no ganho de confiança e ajudar a como escolher uma profissão.

 

          É importante que você faça todas essas perguntas a si mesmo e passe por um processo de autoconhecimento, só assim conseguirá desenvolver melhor uma percepção de si mesma e ter uma análise a sua personalidade.

estudante ead 3

 

Passo 2: Considere fazer testes vocacionais e de personalidade

 

            Você sabe quem realmente é? O objetivo dos testes vocacionais e de personalidade é responder essa pergunta e através da resposta indicar as opções de atividades profissionais mais adequadas para seu perfil através da sua personalidade.

 

          O teste consiste basicamente, em responder um questionário direcionado a traçar um perfil de personalidade e seu resultado serve como ponto de partida para a tomada de decisão sobre a sua carreira.

 

Durante os testes, são verificados os níveis de interesse, personalidade e capacidade da pessoa.

 

O teste vocacional é uma ferramenta que auxilia na escolha profissional além de ajudar a diferenciar interesse de aptidão, entendimento sobre o que cada carreira pede, ajudar a dar clareza na hora da decisão de qual carreira seguir, diminuir o estresse e a tensão do momento e ajudar a dar maior tolerância ao risco.

 

Existem duas maneiras de fazer os testes vocacionais com ajuda de um psicólogo ou pela internet. A opção com um psicólogo é mais completa, funcionando como uma sessão de coaching e se baseia no resultado de pesquisas e avaliações que são regulamentadas pelo conselho da profissão.

 

Já os testes pela internet são mais comuns, rápidos e estão disponíveis gratuitamente em vários sites. Mas lembre-se, teste vocacional não prevê o futuro, mas sim, dá um norte e apresentam algumas carreiras que podem ser do seu interesse.

 

Passo 3: Faça uma lista daquilo que se imagina fazendo

 

          Não, não estamos falando de escrever em uma folha de papel a profissões que você sonha em estudar, se formar, trabalhar e tendo uma vida de conto de fada, não estamos aqui para te enganar.

 

Faça uma lista daquilo que se imagina fazendo e vivendo todos os dias. É importante conseguir se imaginar trabalhando na área que escolheu e conciliá-los com os seus objetivos de vida e como fará para alcançá-los.

 

A profissão certa pode estar relacionada ao seu estilo de vida e de trabalho. Pense em você: você é uma pessoa de iniciativa? É capaz de atingir seus objetivos de maneira autônoma, ou precisa de disciplina? Como você se comporta em seu ambiente de trabalho? Se adapta fácil ou precisa de um ambiente estruturado para dar o seu melhor?

 

O que gosta de fazer no seu cotidiano? Como imagina a sua vida daqui a uns dez anos? Gosta de rotina? Você importa-se de trabalhar aos finais de semana e feriados? Quer ter sempre contato com pessoas ou prefere ficar mais sozinho trabalhando com papéis? Quer trabalhar viajando ou prefere criar raízes numa cidade? Essas e outras perguntas devem ser respondidas para determinar aquilo que você consegue se imaginar fazendo.

 

Para alcançar os seus objetivos, terá que percorrer um caminho e somente depois de escolher a sua profissão terá uma noção de como é o dia-a-dia. Lembre-se de que, em qualquer escolha, você não irá trabalhar e estudar apenas com o que gosta e tem afinidades.

 

escrevendo

 

Passo 4: Considere as suas prioridades

 

          Muitas pessoas acabam a escolher a profissão que é bem vista socialmente ou que tem uma remuneração alta, sem considerar as suas histórias, habilidades ou interesses pessoais.

 

O que é mais importante para você? Fazer o que gosta, ter uma vida financeira estável, fazer um curso que tenha relação com a matéria em que é bom ou seguir o negócio da família?

 

Ao pensar, como escolher uma profissão é preciso estar ciente que você não está a melhor carreira entre todas, mas sim aquela que mais tem a ver com você e com suas prioridades.

 

Por exemplo, se você for mãe terá que dedicar tempo a família e aos estudos, então pense bem antes de considerar profissões com cursos em período integral.

Fazer uma lista com suas prioridades irá ajudar bastante a se enquadrar em umas das áreas de atuação que citamos acima, afinal nada melhor do que unir o útil com o agradável, ou seja estudar e trabalhar com algo que te dá prazer!

 

Passo 5: Pesquise se o mercado de trabalho está em alta ou saturado

 

Agora que você já sabe qual área seguir, pesquise sobre o mercado de trabalho. Quais as tendências da profissão que pretende exercer nos próximos anos.

 

No mercado de trabalho existe a oferta e a demanda, ou seja, a quantidade de vagas de emprego, e a parcela de trabalhadores disponíveis para trabalhar nessas vagas.

 

Diante dessa situação, fica o questionamento: vocação ou oportunidades de emprego: como escolher uma profissão? Devo investir na profissão que tenho talento ou naquela que me oferece maiores chances de ser bem-sucedido com estabilidade no mercado de trabalho?

 

Muitas pessoas se deixam levar pelo agora e escolhem a profissão que está em alta no momento da escolha. Para que isso não aconteça com você, é fundamental compreender a dinâmica do mercado de trabalho.

 

Lembre-se, a carreira que você escolheu hoje pode ou não estar em alta após cinco anos, tempo médio para se concluir uma faculdade, por isso é importante não pensar no agora, mas sim no futuro da sua profissão.

 

Se você está interessada numa carreira dedique-se a conhecê-la, na prática. Procure participar de palestras, feiras e seminários com profissionais da área; leia sites, blogs ou revistas que abordam as tendências do setor.

 

Também é necessário levantar outras informações, como salário, oportunidades de crescimento e perspectivas, A concorrência que você vai encontrar na sua cidade e o potencial de crescimento que a profissão oferece para os próximos anos.

 

Quanto mais bem informado estiver sobre uma carreira, maiores são as chances de fazer uma escolha adequada. E tenha sempre em foco o interesse na sua melhora constante, a acomodação é um fator que diminui a empregabilidade de qualquer trabalhador.

 

Sempre haverá emprego para quem se dedica e procura se especializar na área escolhida.

 

 

 

Passo 6: Converse com profissionais da área

 

Já consegue se imaginar trabalhando em uma profissão? Consegue pensar em planos para seguir em determino trabalho? Ótimo! Agora, é o momento de verificar se essas ideias correspondem com a prática. Para isso, procure conversar com profissionais da área escolhida e tire as suas próprias conclusões.

 

Conversar com profissionais que atuam na área escolhida é importante para eliminar os mitos e conhecer a verdadeira realidade das profissões. Média salarial, carga horária de trabalho, disponibilidade de vagas no mercado de trabalho e a qualidade de vida de quem trabalha na profissão são pontos importantes que devem ser considerados.

 

Antes de encontrar com as pessoas, faça uma lista de perguntas para orientar a conversa e permitir que você saiba mais sobre a profissão. Procure saber o que o profissional faz no seu dia a dia, qual a sua área de atuação, como está o mercado para a profissão, como é o curso, etc.

 

Caso não conheça ninguém que trabalha na área para conversar, a internet é uma ótima aliada na hora de aprender sobre profissão, pois muitos profissionais fazem relatos de experiência em fóruns de discussão, notícias, vídeos, etc.

 

Passo 7: Faça uma lista de prós e contras

           

            Se está na dúvida entre duas ou mais profissões, faça uma lista de prós e contras e se foque nos seus objetivos. Conhecendo bem as profissões, fica mais fácil realizar escolher aquela que mais tem a ver com o seu perfil.

 

Lembre-se, a escolha da profissão não precisa ser um dilema, afinal, não existe uma escolha para toda a vida. Se mesmo depois de matriculado você sentir que escolheu a profissão errada, não se preocupe.

Existem centenas de pessoas que pensam que escolheram o curso certo, mas no primeiro semestre veem que a profissão não é para elas. Para resolver isso tenha uma segunda opção de curso, pode ser até três ou quatro, o importante é não deixar de estudar e investir em você mesma.

 

 

Passo 8: Visite universidades

 

Agora que você já escolheu a sua profissão, o próximo passo é escolher a universidade que vai estudar. Antes de se matricular conheça o ‘campus’ onde irá frequentar, faça visitas, conheça os laboratórios, a biblioteca e procure saber se a instituição oferece atividades extras.

Não tenha preguiça, procure conversar também com professores e coordenadores do curso, fale sobre as suas qualidades e experiências na área. Com o convívio diário da profissão, eles poderão te dar dicas se escolheu a profissão certa ou não.

A escolha da faculdade vai influenciar diretamente no seu sucesso profissional. Assim, dê preferência para faculdades com boa nota nas avaliações do Ministério da Educação (MEC).

Todo este processo pode parecer trabalhoso, mas valerá a pena. Lembre-se que seu sucesso ao longo da carreira profissional vai depender de autoconhecimento e dedicação nos estudos.

Depois de pensar sobre como escolher uma profissão, chegará a hora de se inscrever em um vestibular. Para isso, saiba como usar a sua pontuação do enem para entrar na faculdade.

 

Inscreva-se no nosso Blog

blog ead Univille

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT