Mercado de Trabalho

Carta de intenção: o que é, para que serve e modelos

Por Redação   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

Se você está em busca de uma boa oportunidade de estágio ou emprego efetivo, já deve ter se deparado com processos seletivos mais complexos. Muitas vezes, quando uma empresa tem uma grande demanda por candidatos, os recrutadores exigem materiais para além do currículo e da entrevista em si. E esse é o caso da carta de intenção. Mas você sabe o que ela é e para que serve?

O documento, também conhecido por carta de interesse, ajuda o candidato a se apresentar à empresa, mostrando as suas motivações e objetivos com a vaga almejada.

Precisa fazer uma carta de intenção? Então, separamos neste textos várias dicas para você preparar a sua e conquistar um bom emprego na área que deseja. Vamos nessa?

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é carta de intenção?

A carta de intenção é, antes de mais nada, um documento de apresentação sobre o candidato. Diferente do currículo ou do histórico acadêmico, esse documento é visto como algo mais íntimo e aprofundado.

É por meio da carta de intenção que você fará um breve resumo sobre quem é, no que acredita e por que tem interesse na empresa que está aplicando.

Se você está em busca de um emprego em uma grande empresa, muito provavelmente passará pela etapa da carta de intenção. É fundamental que você consiga conquistar a atenção do recrutador nessa parte, para então avançar para as demais etapas. A carta de intenção funciona como uma espécie de pré-entrevista.

E se você deseja chamar a atenção do departamento de RH da empresa, porque acha que tem a capacidade necessária para o cargo, saber redigir a carta de intenção é de suma importância para conquistar a vaga pretendida.

Para que serve a carta de intenção?

A carta de intenção é exigida por muitas empresas para avaliar a capacidade do profissional em se expressar e “vender seu peixe”. Esse é um costume comum em vários países, e tem sido cada vez mais utilizado no Brasil. Ela também funciona para processos seletivos em mestrados e intercâmbios.

Conheça as principais funções da carta de intenção nos diferentes contextos:

  • Processos seletivos para emprego: conhecer a fundo as habilidades do candidato e analisar seu conhecimento a respeito da empresa e da vaga ofertada;
  • Processos seletivos para estágio: entender as experiências acadêmicas e de voluntariados que o aluno prestou durante a faculdade;
  • Processos seletivos para mestrado e doutorado: avaliar as intenções profissionais do aluno e como ele pretende utilizar seu diploma no mercado.

carta de recomendacao 3

Como fazer uma carta de intenção para emprego ou estágio?

Agora que você já sabe a principal função desse tipo de documento, deve estar se perguntando qual a melhor maneira de prepará-la. Existem alguns passos que você pode seguir para deixar a carta de intenção bem escrita, com todas as informações necessárias para impressionar os profissionais dos recursos humanos.

Lembre-se que a carta de intenção é mais pessoal – o que não significa informal – que o currículo, portanto além de apresentar um breve resumo sobre suas qualificações acadêmicas e/ou profissionais, é preciso falar um pouco mais sobre você mesmo. Confira as dicas!

Explique por que você se interessou pela vaga

Mais importante do que deixar claro a sua intenção com a vaga, é mostrar aos recrutadores que você conhece e se identifica com a filosofia da empresa. Para vagas que exigem carta de intenção, não vale apenas se animar com a possibilidade de ganhar um bom salário: é preciso demonstrar afinidade com os requisitos exigidos.

Portanto, lembre-se de expor na carta os motivos que levaram você a se interessar pelo emprego. Se for o caso, você pode falar que se identifica com a vaga e pela empresa pela possibilidade de crescimento junto aos demais colaboradores, ou a abertura que a empresa dá ao funcionário para participar dos lucros, um bom trabalho em equipe, ou a função que será exercida.

Mostrar-se animado com a possibilidade de contribuir com a empresa é um recurso primordial para quem deseja conquistar boas oportunidades no mercado de trabalho – e ainda demonstra comprometimento.

Fale sobre suas experiências profissionais

Quando criamos um currículo, geralmente listamos nossas experiências de forma mais mecânica, sem entrar em grandes detalhes pessoais. Já na carta de intenção, você terá maior liberdade para conversar com a empresa.

Dessa forma, ficará mais fácil para você expor seu lado mais opinativo sobre como foram suas experiências passadas. Portanto, aproveite para explicar sobre o que aprendeu de forma breve, apontando características sobre a convivência com os colegas de trabalho, as oportunidades que teve para se desenvolver nas empresas etc.

Ao expor aspectos positivos sobre experiências passadas, o recrutador conhecerá mais a fundo as suas intenções futuras para a vaga, além de valorizar o seu profissionalismo. 

Entretanto, caso tenha tido experiências negativas, evite compartilhá-las de maneira a denegrir as empresas pelas quais passou. Foque nos aspectos que realmente agregaram boas experiências ao seu portfólio.

Ressalte seus diferenciais para a vaga

Você se considera uma pessoa participativa e não tem problema com trabalhar em equipe? É pontual e gosta de desafios? Então lembre-se de expor essas qualidades profissionais na carta de intenção. Mas, além disso: foque nos diferenciais.

Qual característica você considera o seu ponto mais forte e como ele poderia contribuir no trabalho da empresa? Mesmo se você não tiver muitas experiências profissionais, foque em atividades que tenha feito durante a graduação ou até trabalhos voluntários na sua comunidade.

A intenção aqui é mostrar para a empresa o quanto você é participativo e pode agregar ainda mais na equipe.

Comente sobre suas ambições profissionais

Independentemente do estilo da vaga ofertada, é muito provável que a empresa que você está aplicando para a vaga valorize profissionais com ambição – aqueles que não se acomodam e estão sempre em busca de melhorias. Portanto, mostre ao recrutador que você almeja fazer o melhor na área que for responsável.

 Se você for do tipo que prefere fazer um único trabalho bem feito, sem navegar por outros cargos e desafios, não tem problema. Cada funcionário tem um estilo de trabalho, e o importante mesmo é deixar claro sobre suas pretensões com o emprego, além de mostrar à empresa que você está comprometido para fazer dar certo.

Modelo de carta de intenção para emprego ou estágio

Ao redigir a carta de intenção, é preciso ter em mente um detalhe: quanto mais original for o documento, mais ele chamará a atenção da empresa de maneira positiva.

Existem modelos disponíveis online que você pode utilizar como base, e não há problema algum em se inspirar neles. Mas uma dica: lembre-se de personalizá-lo com as suas informações pessoais e mantenha um formato coerente, que represente os seus objetivos.

Se a intenção é conseguir um estágio ou emprego, é preciso levar em conta que o foco será, evidentemente, nas experiências profissionais.

Pensando nisso, separamos um modelo de carta de intenção que serve como base para o seu documento – seja de estágio, seja de emprego. Lembre-se de que este é apenas um exemplo, e suas chances serão maiores se você focar em uma carta com o seu próprio estilo.

Confira o modelo de carta de intenção para quem busca um emprego:

 

Joinville, 1 de Outubro de 2020

 

A/C: Sra. XXXXXXX (nome da pessoa)

Diretora de Recursos Humanos (cargo da pessoa)

Empresa XXXXX

 

Prezada Sra. XXXXXXX, entro em contato por meio deste documento para apresentar meu interesse pela vaga ao cargo XXXXXXXXXXX (nome do cargo), divulgada por meio do XXXXXX (local/rede social onde encontrou o anúncio da vaga). Junto com esta carta, envio, em anexo, meu currículo para apreciação.

Sou graduado(a) em XXXXXXX (nome do curso de graduação ou pós-graduação) pela Universidade XXXXXXX (nome da instituição), tendo concluído a formação no ano de XXXX. Desde o início do curso, pude notar que seria uma excelente oportunidade de desenvolver minhas habilidades na área de XXXXXXX (nome da sua área de interesse), afinal XXXXXXX XXXXXXX (explique o motivo pelo qual se interessou pela área).

Sobre minhas experiências profissionais desempenhadas nos últimos XX anos (tempo na área), posso afirmar que acumulei muitos aprendizados, tanto como XXXXXXX (nome da profissão) como pelo trabalho que exerci como XXXXXXX (outra experiência). Dito isso, acredito ser possível afirmar que possuo uma história consistente de boas experiências, que podem ser comprovadas com as promoções que apresento no currículo enviado em anexo.

Sobre habilidades adquiridas, tenho a certeza de que posso contribuir para o crescimento da empresa, visto que domino as áreas de XXXXXXX (apresente habilidades que sejam valorizadas pela empresa – neste momento é importante conhecer a filosofia da instituição e o que eles buscam para ter certeza de que está alinhado com o cargo), contribuindo para levar a empresa a patamares ainda maiores que os já apresentados.

Fazer parte do quadro de colaboradores da XXXXXXX (nome da empresa) seria um enorme prazer para mim. E posso garantir que, como profissional capacitado, trabalharei no desenvolvimento das soluções necessárias para levar o produto XXXXXXX (especifique a função do cargo) para levá-los ao topo.

Dito isso, fico à disposição para conversarmos pessoalmente, para que assim eu possa compartilhar ainda mais o meu entusiasmo com a vaga para XXXXXXX (cargo/função pretendido). Desde já, agradeço pela oportunidade.

Atenciosamente,

XXXXXXX (seu nome).

Telefone: (99) 99999-9999

E-mail: seunome@servidor.com

 

Caso a sua aplicação seja para um estágio, recomendamos que altere as experiências profissionais por cursos, seminários e outras atividades complementares que tenha participado durante a graduação.

carta de recomendacao

O que não colocar na carta de intenção

Existem algumas regras indispensáveis para quem está montando uma carta de intenção: é preciso estar atento sobre a forma como você se comunica com a empresa, além de não exagerar no tamanho do texto para que a leitura não se torne cansativa.

Por isso, separamos algumas dicas para você criar uma carta de intenção bem redigida e evitar surpresas desagradáveis na hora de entregá-la ao setor de RH responsável. Confira a seguir.

Erros de ortografia e gramática

É fundamental que você atente-se para possíveis erros de ortografia no texto, afinal ninguém quer ser desclassificado de um processo seletivo por conta de um “mais” no lugar de “mas”, não é mesmo?

Dominar as principais regras do português é importante em vários contextos, mas principalmente para quem busca um emprego. Por isso, depois de finalizada a carta de intenção, peça para algum professor ou amigo revisá-la.

Muitas vezes deixamos passar errinhos bobos por pura desatenção, que podem ser revistos mais facilmente quando há uma terceira pessoa para analisar.

Não escreva muito (e nem tão pouco)

Equilíbrio é a palavra-chave! Se você fizer um texto muito longo, ele acabará se tornando cansativo para quem está lendo. Mas também não dá para escrever uma mensagem de apenas um parágrafo, certo? Portanto, cuidado ao formular frases muito longas.

Se a carta de intenção for digital, você pode se inspirar nas regras de escaneabilidade dos textos criados para o ambiente online, dessa forma saberá a como deixar os parágrafos melhor distribuídos, facilitando a leitura do recrutador.

Não minta ou exagere

Você sabia que as empresas analisam muito além do currículo da pessoa? Você pode não gostar, mas eles provavelmente farão uma pesquisa com o seu nome no Google em busca de redes sociais e outras informações. Portanto, você deve tomar cuidado para que nunca, sob qualquer hipótese, surjam mentiras no currículo – e principalmente na carta de intenção.

Se alguma informação for inventada e a empresa descobrir mais tarde, a sua imagem acabará corrompida não só com a instituição, mas também em proporções maiores. Você ficará com a fama de mentiroso em um mercado de trabalho que já é extremamente competitivo.

Não é necessário que você exponha sua falta de experiência na carta de intenção; se achar que não há muito o que ser dito profissionalmente, foque na parte acadêmica. Evite a todo custo mentir ou exagerar sobre o que já vivenciou.

🏆 BÔNUS: + conteúdo para turbinar sua carreira

Conclusão

Como você pode observar, há alguns macetes e regrinhas que devem ser seguidos por quem deseja escrever a carta de intenção. Lembre-se que essa é apenas uma das etapas no processo seletivo das empresas e, caso você obtenha sucesso, virá uma entrevista presencial em sequência.

Antes de ser chamado para a etapa seguinte, você precisa de uma boa carta de intenção. Depois, caso obtenha sucesso, é necessário investir em bons hábitos para chegar no dia da entrevista preparado e tranquilo.

As dicas que compartilhamos sobre postura, honestidade e transparência valem tanto para quando escrevemos, como para os momentos cara a cara com a empresa.

Procurar emprego é um momento muitas vezes carregado de tensão, porque ficamos ansiosos para conquistar uma tão sonhada vaga. Mas saiba que é possível enfrentar essa etapa com confiança e, principalmente, segurança se você se atentar para alguns aspectos. Estamos torcendo por você!